Horas de espera

por Dr. Gustavo Bastos

Um dos problemas cotidianos mais comuns nos dias de hoje é o tempo que um paciente espera para ser atendido em uma consulta médica. Não estou me referindo aos atendimentos em hospitais públicos historicamente abarrotados, mas clinicas particulares conveniadas a planos de saúde.

O fato ocorre principalmente em planos de saúde mais baratos  que limitam a rede credenciada e induz dezenas de paciente a procurar o mesmo médico, sobrecarregando o atendimento.

Já ouvi relatos que existem clinicas médicas credenciadas na qual o paciente espera mais de 4 (quatro) horas para ser atendido. Muitas vezes apenas para retirar uma receita em continuidade do tratamento.

A clinica médica que submete os pacientes a esta condição  deve tomar medidas para evitar que o tempo de espera demasiada. O que não vem acontecendo.

Em tentativa frustrada, a câmara de vereadores do  município de Niterói no Estado do Rio de Janeiro tentou regular em lei  o tempo de espera nas clinicas médicas, limitando o tempo de espera em até 30 minutos. A Lei foi revogada.

São direitos básicos do consumidor a proteção a vida, saúde e segurança contra riscos provocados por práticas no fornecimento de serviços considerados perigosos ou nocivos.

Por certo que aguardar por horas uma consulta médica na qual o consumidor encontra-se combalido pela doença causa danos a sua saúde e segurança.

A espera excessiva em clinicas médicas particulares devem ser denunciadas nos órgãos competentes e  regulada para evitar que o tempo de aguardo pelas consultas ultrapasse o tempo razoável.

A regulação obrigará aos planos de saúde oferecer mais profissionais  a disposição do consumidor e menos demanda  em uma só clinica medica.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.